Adapar instala armadilhas para combater a cigarrinha do milho

Adapar instala armadilhas para combater a cigarrinha do milho

A Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, Adapar, está instalando armadilhas para capturar a cigarrinha do milho, vetor da doença conhecida como enfezamento do milho, que tem potencial de causar grandes prejuízos.

 

O estudo mais aprofundado da ocorrência e infectividade é considerado fundamental para entender a dinâmica populacional e a distribuição da doença no Estado.

O coordenador do Programa de Vigilância e Prevenção de Pragas em Cultivos Agrícolas e Florestais da Adapar, Marcílio Martins Araújo, explica que o que se observa até agora no campo é o aumento populacional, predominando a infectividade com Fitoplasma ou Enfezamento Vermelho…


 

Nesse caso, a doença se manifesta no florescimento e na fase de enchimento, o que resulta em grãos pequenos ou chochos. Uma das características é o avermelhamento generalizado da planta, começando pelas pontas, e secando as folhas.

Foram observadas poucas amostras que identificariam a infecção com patógenos do Espiroplasma – Enfezamento Pálido.

Com essa forma de doença, a planta tem crescimento reduzido e as folhas apresentam amarelecimento generalizado.

As espigas têm enchimento incompleto, com grãos que também se apresentam pequenos e chochos.

Marcílio reforça a importância dos produtores seguirem as recomendações da Adapar e demais entidades…..

 

Veja a notícia completa em Rádio Difusora do Paraná